VIVA INDICA - Bem-estar
28/01/2019   
Volta às aulas: um mix de sentimentos
foto: Freepik

Sabe aquela ansiedade, aquele medinho que nós, adultos, sentimos quando vamos começar algo novo? Agora imagine que o seu filho que está curtindo as férias, brincando, fazendo esportes, assistindo aos seus programas favoritos, jogando no celular... percebe que o tempo passou mais rápido do que ele pensava e ele tem de voltar para a escola.

Por um lado, ele pode desejar reencontrar os amigos ou conhecer amigos novos, sem falar no material que vai comprar, que mesmo que aproveite um livro de um irmão mais velho, sempre tem algo com cheirinho de novo, uma mochila, um estojo, a agenda, o caderno com a capa favorita de 2019.

Por outro lado, tem o desconhecido, os desafios com o novo aprendizado, professores, ambiente escolar, entre outros fatores que podem afetar o sono do seu filho e até mesmo o seu. Seguem algumas dicas para tornar esse período do ano e, também a parceria com o seu filho mais tranquilos e prazerosos.

CONFIE NA ESCOLA
Certifique-se de que você fez a escolha certa da escola em que seu filho vai estudar. Confie que a escola se planejou para receber os alunos nos primeiros dias de aula, e que, se algo acontecer durante o ano, vocês serão acolhidos pela instituição. Isso transmitirá estabilidade emocional para o seu filho e segurança para você poder ajudá-lo a lidar com possíveis conflitos ou dificuldade de aprendizagem durante o ano letivo.

NÃO JULGUE
Evite julgamentos como: “Eu não acredito que você não está querendo voltar para a escola! Já teve muito tempo para ficar em casa, sem fazer nada. Chega de mordomia!!!, ou “Por que está com essa cara desanimada? Pensa que a vida é fácil? No meu tempo, era tudo mais difícil.”

VALIDE OS SENTIMENTOS
Diga: “Eu imagino que você esteja sentindo medo de enfrentar a nova rotina, aquele período de preguicinha estava muito bom. Podemos conversar sobre isso. Como posso ajudar? Afinal, tenho muita experiência em volta às aulas”. Complete dizendo: “Nós nos amamos e podemos contar um com o outro”.

FOQUE EM SOLUÇÕES
Quando crianças e adultos começam a listar soluções e levantar ideias, os pensamentos e sentimentos passam a se transformar positivamente. A partir desse ponto, iniciam a desenvolver uma habilidade importantíssima, que será usada durante toda a vida, que é a resolução de problema de forma respeitosa. Você sabia que as crianças são melhores que os adultos em resolução de problemas? Com certeza, o seu filho trará soluções simples, criativas e mais fáceis do que você pode imaginar. A Disciplina Positiva* nos ensina que as soluções devem ser relacionadas, respeitosas, razoáveis e úteis. Invista tempo para ouvir o seu filho; muitas vezes, ele só precisa falar sobre os seus medos, suas angústias e ansiedades e, você precisa confiar na capacidade dele!

*Disciplina Positiva é uma abordagem socioemocional para pais e educadores que desejam desenvolver nas crianças e adolescentes o respeito mútuo, autodisciplina, responsabilidade e cooperação, incorporando firmeza com dignidade e respeito como fundamento para ensinar habilidades de vida e resolução de problemas.

foto: Divulgação

CRISTINE CALAZANS

Pedagoga há mais de 30 anos, neuroeducadora clínica, psicopedagoga clínica e institucional, professora de pós-graduação em psicopedagogia e orientadora parental. É formada em Pedagogia pela Universidade Mackenzie, em Mediação Transformativa de Conflitos pela Escola Superior do Ministério Público, e em Disciplina Positiva pela Positive Discipline Association. Orienta pais que sentem dificuldade para educar os filhos oferecendo soluções eficazes para uma relação de confiança, parceria e respeito mútuo

Rua Monte Alegre, 428 Cj 122 – Perdizes, São Paulo. Whatsapp: (11) 99998 6675
cristinecalazans@gmail.com | www.cristinecalazans.com.br 

Top 5