REPORTAGEM
27/06/2017    Por Marcela Goldstein
Festivais de inverno pelo Brasil que vale a pena conhecer
Com a queda nas temperaturas, típica dessa época do ano, é comum querermos apenas ficar debaixo das cobertas e assistir a um filminho. Mas existem inúmeros festivais pertinho de São Paulo, para quem não quer ir muito longe -  e em diferentes Estados - , que reúnem muita música, literatura, arte, performaces e gastronomia para todos os estilos. Então, que tal tirar os casacos dos armários e curtir a intensa programação cultural que acontece no mês de julho pelo País?
foto: Divulgação

CAMPOS DO JORDÃO, SP
O inverno, aconchegante por natureza nas montanhas, ganha uma dose a mais de glamour no mês de julho, quando acontece a 48ª. edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão, evento de música erudita que teve início em 1969 e atrai instrumentistas renomados de todo o Brasil. Esta edição apresentará mais de 80 atrações, em uma programação musical diária que acontece nos palcos oficiais da cidade: concertos sinfônicos, de câmara e corais, em sua maioria gratuitos. Na primeira semana, o público poderá acompanhar a Osesp na apresentação de abertura oficial, sob a regência de Marin Alsop (Auditório Claudio Santoro), e em outro que reúne, pela primeira vez, bolsistas do Festival e músicos da Orquestra tocando lado a lado, em um programa da Temporada 2017.

Outras atrações sinfônicas são a Filarmônica de Goiás, sob a regência de Neil Thomson, tendo o pianista Cristian Budu como solista, com dois concertos (Auditório Claudio Santoro e Sala São Paulo); a Orquestra Jovem do Estado, regida por Claudio Cruz (Auditório Claudio Santoro); e concertos gratuitos na Praça do Capivari, com orquestras como a Jazz Sinfônica, sob a batuta de João Maurício Galindo, apresentando um programa em homenagem a Pixinguinha; e ainda o Festival de Bandas, que promete esquentar as tardes de inverno com vários grupos se apresentando em sequência, no mesmo dia. Já na música de câmara, a atração principal é o prestigiado conjunto alemão de música contemporânea Ensemble Modern - em dois concertos com obras de compositores dos séculos 20 e 21: um no Auditório Claudio Santoro (na primeira parte do programa da Osesp).

Outros destaques são concertos gratuitos que acontecem na Igreja de Santa Terezinha e na Capela do Palácio, como os do Quarteto Osesp, do Quinteto de Fagotes da Osesp, do pianista Ronaldo Rolim, do Coro da Osesp, e muito mais. O Festival acontece até 31 de junlho com ingressos de R$ 25 de R$ 120. Acompanhe a programação completa no site www.festivalcamposdojordao.org.br e no Facebook @festivalcamposdojordao.

MONTE VERDE, MG 

foto: Divulgação

Encravada na Serra da Mantiqueira, no extremo sul de Minas Gerais, o distrito de Monte Verde é um refúgio arborizado, cercado por araucárias, flores, pássaros e esquilos onde se destacam obras típicas de arquitetura que lembram as suas origens alemã e letã. A cerca de 165 quilômetros de São Paulo, conhecida pelo clima romântico, é perfeito para amantes do ecoturismo, famílias e apreciadores da boa gastronomia. O frio completa o pacote de atrações e convida todos para o relaxamento e o sossego. Até 29 de julho, o destino receberá a 5ª edição do Festival de Inverno de Monte Verde que, sem dúvida, aquecerá os sábados do distrito de Camanducaia.

Com programação recheada de shows, concertos, e oficinas culturais, promoverá atividades em diversos pontos turísticos como na Pedra Redonda, na Avenida Monte Verde, e também nas galerias. A pequena e aconchegante vila a 1.600 metros de altura, este ano receberá uma atração especial que tornará o clima do destino ainda mais receptivo – apresentação do cantor e compositor Nando Reis no dia 8 de julho. A abertura do evento contará com a tradicional apresentação dos artistas da Matiss Uskans e Ilze Farte, da Letônia, terra de Verner Gringberg, fundador de Monte Verde. Para a cerimônia de encerramento, a emoção ficará a cargo da Orquestra Melhoramentos Caieiras. O evento é realizado pela Prefeitura Municipal de Camanducaia, que espera cerca de 90 mil pessoas.

As atrações são gratuitas, com exceção do show do Nando Reis, por ser uma iniciativa privada. Ingressos a partir de R$ 120. Programação completa no Facebook @festivaldeinvernodemonteverde.

BRAGANÇA PAULISTA, SP

foto: Divulgação

A 16ª edição do Festival de Arte Serrinha, evento idealizado pelo artista Fabio Delduque, seu irmão, Marcelo Delduque e o empresário e chef de cozinha Carlão de Oliveira, criador da cachaça Busca Vida, acontece até o dia 30 de julho, em Bragança Paulista, cidade a 90 quilômetros de São Paulo. Com intensa programação de oficinas, shows, cinema e teatro, tomará conta de diferentes espaços da cidade que fica ao pé da Serra da Mantiqueira e às margens da represa Jaguari-Jacareí, a principal do Sistema Cantareira.

Na Fazenda Serrinha, antiga propriedade cafeeira utilizada como espaço para experimentações artísticas desde os anos 1990, está o Parque de Instalações, com obras permanentes de artistas contemporâneos como José Roberto Aguilar, Luiz Hermano e Gustavo Godoy. Para esta edição, o francês Jean Paul Ganem desenvolveu uma instalação em land art, em uma área já usada para pastagem, que deve ser observada de cima, do mirante da Serrinha. 

Na programação musical estão shows de Black Alien (15/7) e Pedra Branca (29/7) no Galpão Busca Vida; Bárbara Eugenia e Tatá Aeroplano (30/7), lançando o CD Vida Ventureira no Teatro Rural. No Cine Rancho, filmes brasileiros recentes de sucesso, como Elis, de Hugo Prata; Pequeno Segredo, de David Schurmann; e Pitanga, de Beto Brant e Camila Pitanga, serão exibidos gratuitamente durante o festival, às sextas e sábados, sempre às 21 horas.

Quem aprecia gastronomia pode se inscrever na oficina Criação de um banquete, com a nutricionista e ativista do mundo vegetal orgânico Neka Menna Barreto. Também estão programadas as oficinas Fotografia (Luiz Braga), Produção de bonecos e máscaras (Hilton Merkadante), Moda e re-existência (Ronaldo Fraga). Os preços variam de R$ 150 a R$ 450 (para oficina com acomodação na Fazenda Serrinha). Inscrições e programação completa no site www.arteserrinha.com.br e no Facebook @festivalarteserrinha.

CUNHA, SP 

foto: Divulgação

A estação climática situada a 45 quilômetros de Paraty, e à mesma distância de Guaratinguetá, em meio à Serra do Mar e da Bocaina, é o município que conserva a maior reserva de Mata Atlântica do País. A cidadezinha pacata não tem um único semáforo. Sob o céu azul e respirando um ar absolutamente puro, o visitante faz seus passeios às grandes cachoeiras, ao Parque Estadual da Mata Atlântica ou à Pedra da Macela, de onde se avistam 180  quilômetros de litoral.

O Festival de Acordes na Serra, que aconte a 24 anos e  mescla shows de diversos estilos de música e espetáculos. Em julho acontece também um festival gastronômico nos restaurantes e na Praça da Matriz, no centro. Destaque para a atração internacional J. J. Jackson, banda de blues e jazz, Violeiros de Cunha, Serial Funkers, entre outros. Programação completa no site www.cunha.sp.gov.br

PARATY, RJ 

foto: Divulgação

Desde 2003, a Flip – Festa Literária Internacional de Paraty, organizada pela Associação Casa Azul, que desenvolve projetos nas áreas de arquitetura, urbanismo, educação e cultura, oferece anualmente uma experiência única, permeada pela literatura. Sempre em conexão com a cidade que a recebe, a festa é mais do que um evento, é uma manifestação cultural. Numa interlocução permanente entre as artes, propaga vivências focadas, sobretudo, na diversidade.

Às margens do rio Perequê-Açu, em uma tenda especialmente montada para a festa, autores se reúnem em conversas que transitam por múltiplos temas, como teatro, cinema e ciência. Para o público infantil, a Flipinha compõe o programa da festa, com atividades que combinam literatura infantojuvenil, performance, debates, artes cênicas e visuais. Neste ano, o evento que acontece de 26 a 31 de julho, homenageará Lima Barreto (1881-1922) - autor do romance O triste fim de Policarpo Quaresma e de dezenas de obras hoje em domínio público, publicadas antes e depois de sua morte. Na abertura, o ator e escritor Lázaro Ramos dará voz ao autor em apresentação criada por Lilia Schwarcz, com direção de cena de Felipe Hirsch.

A festa, que busca pela diversidade pela primeira vez, terá número de autoras mulheres superior ao de homens – elas são 24, e eles 22. Entre os nomes que participarão do evento este ano estão a escritora gaúcha Natalia Borges Polesso, vencedora do Jabuti; a jornalista espanhola Pilar del Rio, presidente da fundação José Saramago, viúva do escritor português; o francês Patrick Deville; o jamaicano Marlon James e o americano Paul Beatty, ambos vencedores da premiação britânica Man Booker Prize ; a romancista e poeta mineira Conceição Evaristo; e o americano William Finnegan, jornalista ganhador do Pulitzer no ano passado.

As mesas Território Flip e Flipinha são gratuitas e não é necessária retirada de ingressos com antecedência. Neste ano serão 700 lugares cobertos, oferecidos gratuitamente, para assistir à transmissão ao vivo dos debates por um telão no Auditório da Praça. Ingressos para sessão de abertura e encerramento e para as mesas literárias do Programa Principal, no Auditório da Matriz, à venda por R$ 55 no www.ticketsforfun.com.br. Programação completa no site www. flip.org.br e Facebook @flip.paraty.

BONITO, MS 

A cidade turística de Bonito, conhecida mundialmente por suas belezas naturais, receberá atividades culturais, oficinas práticas, exibição de filmes e apresentações. A 18ª edição do Festival de Inverno de Bonito que terá ao todo 149 atrações artísticas divididas entre os dias 27 a 30 de julho, além de 32 oficinas e nove estandes – o que resultará em 17 horas diárias de programação gratuita, na Praça da Liberdade.

Os cantores Ney Matogrosso, Karol Conka e Tetê Espíndola serão os destaques do evento que contará também com a participação de artistas regionais, como Marina Peralta: Gabriel Sater, filho de Almir Sater, e Marcelo Loureiro; e ainda dos cantores Jads e Jadson e Dino Rocha.

Dentre as inovações propostas estão momentos especiais no Centro de Múltiplo Uso (CMU), com uma série de atividades culturais, que vão desde espetáculos de teatro a show e espaço para declamação de poesias. Haverá ainda a participação do projeto CineTruck que exibirá gratuitamente produções audiovisuais em mostra itinerante, montada num caminhão adaptado para reproduzir um cinema, com direito a telona e poltronas. O FIB ainda contará com mostra gastronômica, mesas-redondas e encontros de gestores, em diversos espaços da cidade. Programação completa no site www.fundacaodecultura. ms.gov.br e no Facebook @ festivalbonito.

GARANHUNS, PE

foto: Divulgação

De 20 a 29 de julho, a cidade de Garanhuns, a 209 quilômetros de Recife, no agreste pernambucano, vai se transformar novamente na capital da arte e da cultura brasileiras. O homenageado do Festival de Inverno desta edição será o cantor cearense Belchior, falecido no último mês de abril. A escolha se deu pela poética, que traduz nossos anseios contemporâneos e a esperança que muitos brasileiros precisam vivenciar no Brasil de hoje. A poesia de Belchior vai estampar a decoração da cidade durante o evento, que é inteiramente gratuito. Um concerto em homenagem ao compositor marcará a abertura oficial do FIG que, pelo segundo ano consecutivo, acontecerá na Catedral de Santo Antônio.

A partir do dia 21 de julho, a programação tomará os demais palcos e espaços do festival, nos moldes da edição anterior. Outros dois locais do FIG também prestarão homenagens a artistas nordestinos. A Praça da Palavra vai lembrar o centenário de Hermilo Borba Filho; e o Palco de Cultura Popular, a partir deste ano, passa a se chamar Palco da Cultura Popular Ariano Suassuna, marcando o 90º aniversário do escritor.

Baixe gratuitamente o app Guia do FIG na a Apple Store ou na Google Play para acessar a programação completa do festival, lista com as melhores dicas sobre hotéis e pousadas em Garanhuns, pontos turísticos e locais de entretenimento. Mais informações no site www.guiadofig. com.br e no Facebook @fig.oficial.

OURO PRETO E MARIANA, MG 

foto: Divulgação

Um dos mais tradicionais festivais de cultura do País, o Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana - Fórum das Artes fomenta a formação e a criação artística local, nacional e de outros países, como também o debate e a reflexão. Por meio de seminários, palestras, rodas de conversas, das apresentações - de música, dança, teatro, das exposições e intervenções, ocupa-se o espaço comum a todos, que é de todos: as ruas, as praças, ladeiras e os prédios públicos das cidades. Até 23 de julho, o evento celebra a sua 50ª edição juntamente com os 150 anos da tradicional agremiação carnavalesca Zé Pereira do Club dos Lacaios, que recebe merecida homenagem, a fim de manter viva a memória da construção cultural da cidade, além de valorizar sua diversidade.

Uma realização da UFOP - Universidade Federal de Ouro Preto, em parceria com as Prefeituras Municipais de Ouro Preto e Mariana e a Fundação Educativa de Rádio e TV Ouro Preto (FEOP), essa edição que acontecerá nos municípios de Ouro Preto, Mariana e João Monlevade.

Entre as atrações, show de Diogo Nogueira, apresentação das orquestras de Ouro Preto e da Marina, Mostra de Livros que se tornaram filmes, entre outras.

“Com o intuito de incentivar a leitura e instigar a criatividade do público infanto-juvenil, oficinas de artes plásticas e dança, mostra de cinema, apresentações musicais e carro-biblioteca , são os destaques”, afirma Cesar Teixeira, curador do conteúdo educativo do festival. Confira a programação completa no site www.festivaldeinverno.feop.com.br e no Facebook @festinverno.

VITÓRIA DA CONQUISTA, BA 

Foto: Divulgação

Desde 2005, o Festival de Inverno Bahia recebeu atrações nacionais e locais nos palcos montados em Vitória da Conquista. Nessa edição, mais atrações prometem muita alegria em três dias musicais, de 25 a 27 de agosto. Como nos anos anteriores, a festa acontece no Parque de Exposições Teopompo de Almeida e contará com apresentação de Anitta, que têm se destacado como uma das maiores artistas pop nacionais; e Ivete Sangalo, musa baiana que apresentará novo trabalho acústico. O Rappa se destaca com suas composições de apelo social e os Raimundos prometem muito rock com seus hits e músicas do novo álbum.

Neste ano, o festival terá uma estrutura completamente nova! Além da mudança de lugar do palco, que possibilita ao público se aproximar mais de seus artistas preferidos, serão três espaços: a Arena, o Camarote VIP e o Camarote Open Prime. O passaporte do camarote para os três dias de festa custa R$ 325; já o passaporte para o Camarote Open Prime varia de R$ 570 a R$ 620; o passaporte de Arena sai por R$ 240, e o valor individual pode ser adquirido por R$ 100. À venda no site www.ticketmix.com.br. Mais informações no Facebook @FestivaldeInvernoBahia

SUL FLUMINENSE, RJ

foto: Divulgação

Entre os dias 21 a 30 de julho acontece a 15ª edição do Festival Vale do Café. As cidades Rio das Flores, Barra do Piauí, Paty do Alferes, Valença, Flores e Volta Redonda, no sul fluminense, serão palco de apresentações musicais gratuitas em igrejas, casarões, praças e fazendas, além de oficinas, cursos e gastronomia. 

O Festival harmoniza uma trilha sonora inesquecível com paisagens deslumbrantes, convidando os visitantes a conhecerem suas fazendas de café restauradas, que foram as sedes dos principais centros produtivos da economia brasileira no século XIX. As apresentações de duos, trios, em homenagem a Villa-Lobos, Pixinguinha, entre outros, têm como objetivo misturar ritmos e tendências com atrações dos mais diversos gêneros musicais. Ingressos a R$ 100. Confira a programação no site http://www.festivalvaledocafe. com.br e no Facebook @FestivalValedoCafe.

Top 5