REPORTAGEM
28/08/2019    Por João Felipe Cândido
Parabéns Alphaville!
As curiosidades dos cartões postais do bairro que celebra 46 anos de história
Complexo Viário Yojiro Takaoka

Colírios de Alphaville
Em comemoração aos 46 anos do bairro celebrados no início da Primavera, nossa reportagem destaca as curiosidades dos principais cartões-postais da região que se tornou símbolo de desenvolvimento planejado, dentro e fora do Brasil

Localizado entre as cidades de Barueri e Santana de Parnaíba, na Zona Oeste da Grande São Paulo, Alphaville surgiu em 1973, após a Construtora Albuquerque Takaoka S.A. adquirir as terras da Fazenda Tamboré, aproximadamente 5,5 milhões de metros quadrados, que seriam utilizadas para a construção de um polo empresarial de indústrias não poluentes. Os ex-colegas da Escola Politécnica da USP, Renato de Albuquerque e Yojiro Takaoka, estavam à frente da construtora responsável por erguer pontes, construir viadutos e casas populares na capital paulista. Inspirados no nome do filme Alphaville, do cineasta francês Jean-Luc Godard, a dupla lançou o Alphaville Empresarial. A Hewlett Packard (HP) foi a primeira multinacional a apostar no conceito, e construiu na Alameda Rio Negro a sua sede no Brasil, onde permanece até hoje. 

Não demorou muito para Albuquerque e Takaoka perceberem que os funcionários das empresas necessitavam de moradias mais próximas da região. Logo surgiu o primeiro condomínio do bairro, batizado de Alphaville Residencial, conhecido atualmente como Residencial 1. O sucesso de vendas superou as expectativas e logo surgiu o Residencial 2.

A proposta do bairro planejado estava no caminho certo, por oferecer, em um só lugar, infraestrutura, áreas verdes, opções de lazer disponibilizadas pelo Alphaville Tênis Clube, proximidade com a cidade de São Paulo e segurança. Mesmo com a ascensão de projetos residenciais e empresariais nos últimos anos, inspirados no projeto pioneiro no País, o local não perdeu a sua vocação de cidadezinha do interior.

Hoje, quem caminha pelas charmosas alamedas de Alphaville pode observar de perto empreendimentos de perfil multiuso que apresentam potencial para figurar na seleta lista de cartões-postais do bairro, cada vez mais prestigiada pelo público. Exemplo? Basta uma rápida pesquisa pelas localizações da região nas redes sociais, principalmente o Instagram, para visualizar os belíssimos registros feitos por moradores e frequentadores. Selecionamos algumas dessas imagens para ilustrar as páginas a seguir. 

Complexo Viário Yojiro Takaoka
Na entrada de Alphaville, no cruzamento da Alameda Rio Negro com a Alameda Araguaia, está o Complexo Viário Yojiro Takaoka, um dos principais cartões-postais do bairro, construído em 1973, segundo o engenheiro José Pinto Ferreira Neto, morador de Alphaville há mais de três décadas. Em 1994, o local recebeu a herma em bronze, sobre pedestal de concreto aparente, do idealizador do empreendimento imobiliário Alphaville, engenheiro Yojiro Takaoka, em sociedade com Renato de Albuquerque. O texto da placa em homenagem a Takaoka diz: “Nenhum grande homem é substituível, alguém pode até assumir seu lugar, mas sempre haverá uma grande perda”.

Alamedas Rio Negro e Araguaia
Construídas no coração de Alphaville, as alamedas Rio Negro e Araguaia podem significar para o bairro o que as avenidas Paulista e Brigadeiro Faria Lima, por exemplo, representam para a cidade de São Paulo. Foi no início da década de 1970 que a construtora Albuquerque Takaoka iniciou a terraplenagem das principais vias de acesso ao bairro, por onde circulam, atualmente, durante a semana, segundo estimativas da AREA, 180 mil pessoas, seja a trabalho, lazer ou negócios. Há pouco mais de quatro décadas, seria improvável imaginar que as alamedas Rio Negro e Araguaia pudessem abrigar, anos mais tarde, dezenas de empresas, até mesmo multinacionais, em modernos e imponentes edifícios comerciais. Quem circula pelas arborizadas alamedas também encontra pelo caminho shoppings, cinemas, laboratórios de medicina, concessionárias, estacionamentos, agências bancárias, cartório, Fórum Trabalhista, restaurantes, igrejas e muito mais.

Piscina do ATC
Com o rápido crescimento do Residencial 1, no início da década de 1970, a Construtora Albuquerque Takaoka sentiu a necessidade de criar um espaço de lazer para os moradores. No dia 2 de setembro de 1976, era fundado o Alphaville Tênis Clube. Não demorou muito para que o local se tornasse ponto de encontro das famílias que escolheram Alphaville para trabalhar e morar. Ainda na década de 1970, era inaugurada a boate Mu’leka, famosa por sediar grandes festas e shows memoráveis. Roberto Carlos, Cauby Peixoto e Billy Paul, são alguns dos nomes que já se apresentaram no ATC. O clube também construiu a primeira pista de skate da América Latina. Com mais de dez mil associados e dependentes, o ATC disponibiliza trinta modalidades esportivas e diversas atividades culturais e sociais, como dança, arte, música, teatro e a Olimpíada Inter Alphas, maior competição do esporte amador da região. A exuberante piscina semiolímpica de 25 metros do clube chama a atenção dos visitantes.

Paróquia Bom Pastor
Em 1983, a construtora Albuquerque Takaoka doou um terreno de 1.500 metros quadrados, em frente ao Residencial 9, para a construção de uma capela. Por falta de local adequado, as missas eram celebradas nas residências dos moradores da comunidade pelo padre Guilherme Krupp. Anos mais tarde, em 1993, surgia a Paróquia Bom Pastor. Com o aumento do número de frequentadores, porém, o terreno disponibilizado se tornou pequeno. O Pe. Paulo Toni Jr., então, procurou o Dr. Renato de Albuquerque, sócio da construtora Albuquerque Takaoka, solicitando a doação de um espaço maior. Assim, foi concedido o atual terreno de aproximadamente 23 mil metros quadrados. Toda a comunidade se empenhou na construção, e em 3 de maio de 1998 foi consagrado o templo atual por D. Amaury Castanho, bispo diocesano. Construída em tijolos à vista, a igreja, de estilo moderno e elegante, tem capacidade para quatrocentas pessoas sentadas. Como destaques, o suntuoso vitral azul e o altar principal, no qual, sobre uma plataforma de granito de uma tonelada, estão expostas as relíquias de São Vicente de Paula, Santa Luiza de Marilac e Santa Catarina Labouré, cujos túmulos se encontram em Paris, na Capela da Medalha Milagrosa.

Praça Oiapoque
Estabelecida numa área de 11 mil metros quadrados, a Praça Oiapoque, fundada em setembro de 1974, preserva riquíssima área verde.  Na década de 1990, quando a Alameda Rio Negro passava por um processo de intervenção urbanística, as praças e alamedas receberam variadas espécies vegetais. Na Praça Oiapoque, onde havia o predomínio de tipuanas e resedás, foram inseridos ipês-brancos, quaresmeiras, paus-mulatos, paus-ferros, diademas, helicônias, bromélias, filodendros, costus, entre outras. Centenas de moradores e frequentadores do bairro utilizam o espaço todos os dias para passear, contemplar as belezas naturais e levar as crianças ao parquinho, ou mesmo para praticar esportes ao ar livre. Administrado pela Associação Residencial e Empresarial de Alphaville (AREA), hoje, a Praça Oiapoque também oferece o “espaço cãozinho”, feira de artesanato e gastronomia, além da passagem subterrânea Galeria Yojiro Takaoka, idealizada para melhor segurança dos usuários e fluidez no trânsito, que interliga a Praça à Alameda Madeira.

Capela Nossa Senhora da Gruta
Construída em 1975 pelo engenheiro Yojiro Takaoka, a Capela Nossa Senhora da Gruta surgiu para ser um templo ecumênico, em uma das áreas de reserva legal, localizada na Praça Oiapoque. Posteriormente, pela devoção do Sr. Yojiro Takaoka à Nossa Senhora de Lourdes, a gruta recebeu o nome da Santa, e passou a ser um local cristão católico. Foi em missa solene de posse, realizada em 1º de agosto de 2015, que o novo sacerdote, padre Ubirajara Vieira de Melo, assumiu a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes para dar novo dinamismo à comunidade, assim como realizar um retrofit no local. Frequentada por moradores, trabalhadores e turistas, a Capela, tem capacidade para 220 pessoas sentadas.

Amazônia Empresarial Alphaville
Ousado, imponente, inovador, sustentável e sofisticado: assim é o Amazônia Empresarial Alphaville, novo legado estético do bairro construído pela MPD, em parceria com a Tamboré e a Hercap. O projeto, assinado pelo escritório de arquitetura Aflalo/Gasperini Arquitetos, com paisagismo de Luciana Moraes e interior de Carlos Rossi, está estrategicamente localizado na esquina das alamedas Mamoré e Rio Negro. No local, durante anos, funcionou o tradicional restaurante Galeto’s, muito frequentado pelas famílias do bairro. O grandioso arranha-céu padrão triplo A de 18 andares disponibiliza lajes corporativas em amplos espaços modernos de 249 a 1.150 metros quadrados, heliponto, 477 vagas de estacionamento, bicicletário com vestiários, pontos de recarga para automóveis elétricos e híbridos.

Centro Comercial Alphaville
Diariamente, o maior centro de compras, lazer e serviços de Alphaville recebe, em média, quarenta mil visitantes e cerca de sete mil veículos. Inaugurado em 1980, em uma área com mais de 112 mil metros quadrados, o Centro Comercial Alphaville possui 890 prédios com variados tipos de serviços, como agência dos Correios, restaurantes, lanchonetes, salões de beleza, escolas, serviços médicos, entre outros. Com mais de vinte praças distribuídas pelo complexo, com wi-fi gratuito, o bucólico e aconchegante local é repleto de muito verde, lagos e cascatas. Quem morava ou frequentava o CCA na década de 1990 deve lembrar com saudosismo do Cine Teatro, que exibiu grandes sucessos de Hollywood. O filme Titanic  foi um fenômeno e ficou em cartaz de janeiro a maio de 1998, com mais de 25 mil espectadores.

Stadium Alphaville
O escritório paulistano Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados, dos arquitetos Jorge Königsberger e Gianfranco Vannucchi, foi responsável pela criação do imponente complexo empresário-hoteleiro Stadium Alphaville, em 1999. O empreendimento, localizado no coração do bairro, foi idealizado para privilegiar a integração dos espaços públicos e privados, composto de três edifícios geminados em torno de uma praça, com projeto paisagístico assinado por Benedito Abbud, reconhecido por projetar espaços que valorizam a relação entre as pessoas e a natureza. Apontado por seus criadores como um marco na região, o Stadium Alphaville compreende 135 quartos de hotel, um flat de 320 apartamentos, um prédio de oitenta escritórios com lajes de quatrocentos metros quadrados, além de lojas, centro de convenções, restaurantes, salas de reuniões e outros.



Pista de cooper da Alameda Mamoré
Todos os dias, seja antes de surgirem os primeiros raios de sol ou tarde da noite, é possível presenciar pessoas que praticam atividade física ao ar livre na pista de cooper mais charmosa de Alphaville. Grupos de corrida são cada vez mais comuns por ali, posto que o local apresenta pista mista de pedriscos e chão batido, com pequenas variações de aclive ou declive. Quem passeia pela pista também pode utilizar um dos inúmeros aparelhos de ginástica, ou quem sabe apreciar dezenas de espécies vegetais, árvores frondosas, e escutar o som dos pássaros. A AREA é responsável pela limpeza e manutenção do local, que está sempre impecável. Com as altas temperaturas do verão, a Associação disponibiliza o funcionamento de aparelhos vaporizadores, acessíveis a todos os usuários. Naquela região, durante muitos anos, Viva S/A realizou a Rua de Lazer, evento cultural organizado com o apoio da prefeitura de Barueri e empresas da iniciativa privada, que chegou a receber mais de vinte mil participantes numa única edição.

Bradesco Alpha Building
Foi na edição de agosto de 2015 que Viva S/A antecipou em sua capa, com exclusividade, os detalhes do colossal edifício Bradesco Alpha Building, considerado um marco na história recente do bairro. Sede da Bradesco Seguros, líder de mercado no Brasil e na América Latina, o  empreendimento inteligente padrão triple A, localizado no condomínio 18 do Forte Empresarial, recebeu certificação ambiental Leed Gold, que busca soluções tecnológicas sustentáveis para conferir maior sensação de bem-estar e conforto aos usuários e visitantes. O projeto do empreendimento de oitenta mil metros quadrados, em que trabalham cerca de três mil pessoas, possui 18 andares, heliponto, garagem para mil vagas, jardim vertical na área externa, além de ampla oferta de produtos e serviços. Por lá, os frequentadores têm acesso a agências do banco, restaurantes, café, consultórios, clínicas, spa, salão de beleza, entre outros serviços.

Top 5