GENTE
27/02/2018   
Empresário inaugura segunda unidade para tratamento de dependentes quimicos
Prédio do Projeto Terra da Luz, em São Roque, que abrigará 20 residentes em para o tratamento contra a dependência química, a partir de março deste ano
foto: Divulgação

A Comunidade Terra da Luz, que teve aporte financeiro do Fundo de Beneficência Eiko Osaka de Moraes, foi inaugurada em São Roque, SP, em 24 de fevereiro.

Com a participação de vários membros da Associação Beneficente Fraternidade de Alphaville e convidados, o empresário e profissional da saúde Ronaldo Campos inaugurou, no sábado 24 de fevereiro, sua segunda unidade para o tratamento de dependentes do abuso de álcool e uso de drogas, um espaço de 410 metros quadrados incrustrados na bucólica região de São Roque. O projeto, intitulado Terra da Luz, com capacidade de abrigar 20 jovens em tempo integral e regime de internato, segue o mesmo modelo da outra unidade, Filhos da Luz, aberta há oito anos por Ronaldo Campos, em Carapicuíba.

O projeto Terra da Luz foi integralmente financiado pelo Fundo de Beneficência Eiko Osaka de Moraes, mantido por Dimas Moraes, morador de Alphaville, sua esposa Eiko e as duas filhas do casal.

“O Projeto Terra da Luz dará oportunidade para que muitos, hoje dependentes, consigam sua reabilitação abandonando o vicio das drogas e podendo, assim, voltar a ter uma vida saudável junto à sociedade e trazendo alegrias a seus familiares e amigos,” afirmou o Presidente da Associação Beneficente Fraternidade Alphaville, Cláudio Frare. Ronaldo Campos teve uma trajetória bem sucedida como profissional na área da saúde, mas enfrentou dentro de seu próprio lar os desafios de ter um filho que enveredou no vício da dependência química. Após vários anos de intensa dedicação e muita luta, nas suas palavras, obteve a recuperação de seu filho, que tem hoje 31 anos e, atualmente, dá apoio ao pai prestando serviços na Comunidade Filhos da Luz, em Carapicuíba.

“Minha gratidão pela volta de meu filho à vida se dá da forma que eu encontrei a mais apropriada, devolvendo à sociedade parte do que ganhei como empresário e, voluntariamente, passando a dedicar meus dons, talentos e inteligência abraçando, em tempo integral, esta causa de buscar trazer de volta à vida e às suas famílias o máximo que me for possível de jovens que seguiram pela trilha da dependência química pelo abuso do álcool e uso das drogas”, desabafa, emocionado, Ronaldo Campos. 

Segundo Dimas Moraes, seu envolvimento em ações beneficentes como esta, foi a maneira que ele e sua esposa Eiko encontraram para retribuir os benefícios recebidos de Deus ao longo de sua carreira e fazer com que os bens acumulados naquela trajetória se multipliquem na forma de serviços ao próximo. Dimas, por meio do Fundo Eiko de Moraes, desenvolve atualmente o Projeto Iluminar, voltado a programas de prevenção às drogas. Fincado numa encosta da chácara Terra da Luz, na área rural da cidade paulista de São Roque, o prédio de 310 metros quadrados construído com o apoio financeiro do Fundo de Beneficência Eiko Osaka de Moraes, debruça-se sobre uma imensa área de 90 mil metros quadrados com muitas árvores, gramados, lagos e alojamentos  para abrigar os internos em tratamento. Durante sete dias da semana, estes jovens terão a atenção de terapeutas, psicólogos e outros profissionais de saúde que desenvolverão atividades e processos visando a libertação destes internos das garras do vicio que abraçaram.

A Comunidade Terapêutica Filhos da Luz, por meio de sua unidade rural Terra da Luz, em São Roque, começará a receber seus primeiros internos já no próximo mês de março.

Ronaldo Campos espera que, até o final de 2018, a casa esteja completa com os 20 primeiros jovens selecionados para o tratamento. Ronaldo Campos destaca que “o processo de tratamento nas unidades da Comunidade Filhos da Luz é 100% limpo, sem bebida alcoólica, sem drogas, sem cigarro comum e sem qualquer medicação psiquiátrica”.

A obra foi acompanhada pelo engenheiro civil Francisco Márcio Pereira que, de forma voluntária, deu seu tempo para garantir sua execução em quatro meses.

O Grão Mestre da Grande Loja do Estado de São Paulo foi representado na inauguração pelo Delegado da 22ª Região Maçônica, Joaquim Domingues Filho. 

Top 5