ENTREVISTA
14/12/2017    Por João Felipe Cândido
Iara Jereissati
A convite de Viva S/A, a empresária e filantropa apontada pela Forbes como uma das mulheres mais poderosas do País participou de uma entrevista exclusiva no Iguatemi Alphaville
foto: Henrique Vilela

Formada em Direito pela PUC Minas e Marketing pela FAAP, a mineira Iara Jereissati participou de inúmeros concursos de beleza. Em 2004, conquistou o título de Miss Minas Gerais e ficou em segundo lugar no Miss Brasil. Em 2007, se casou com Carlos Jereissati, um dos empresários mais bem sucedidos do País, que preside o Conselho de Administração da Iguatemi Empresa de Shoppings Centers e do Grupo Jereissati, império que detém 16 shoppings, um outlet e quatro torres comerciais. 

Na entrevista a seguir, ela fala sobre moda, comportamento, consumo e cuidados com a beleza. No próximo ano, o Iguatemi Alphaville completa sete anos de existência.

A seu ver, qual a importância do empreendimento para a região?
Tenho um carinho especial pelo Iguatemi Alphaville. Projetado sob o mais moderno conceito de shopping center, o empreendimento reúne o melhor da moda, entretenimento, lazer, gastronomia e excelentes serviços. Focado em promover experiências agradáveis para todos os públicos, ao longo de sua trajetória, o shopping sempre buscou ter uma programação voltada a todas as idades. É um shopping para toda a família e tem a cara do bairro.
Fazem parte também de sua rotina as atividades sociais. Fale sobre os projetos que apoia e conte-nos alguma história de superação ou sonho realizado que você acompanhou. Cresci em uma família que valoriza e pratica ações sociais. Meus pais foram grandes apoiadores de projetos na minha cidade natal, o município de Luz, em Minas Gerais. Sendo assim, era natural que me tornasse apoiadora de diversas instituições, comopor exemplo: Essência Bela, Make-A-Wish, Afeso, Abrigo Nossa Senhora Aparecida e Naked Heart Foundation. A oportunidade de presenciar a emoção de crianças carentes realizando os seus sonhos é o que me motiva a ajudar cada vez mais.

Em sua adolescência, seu pai havia pedido para você pesquisar sobre quem era Louis Vuitton. Logo depois, ganhou dele uma carteira, a sua primeira peça da grife. Foi a partir desse episódio que você começou a entender a importância dos grandes nomes da moda?
O universo da moda sempre esteve presente em minha vida. Cresci lendo e ouvindo histórias dos principais nomes da alta costura mundial, e reconhecer a importância deles nesse cenário aconteceu de uma maneira muito natural.

Anos mais tarde, você participou de concursos de beleza e chegou a ser vice-campeã no Miss Brasil. Guarda boas lembranças daquela época?
Certamente. A experiência de participar dos concursos de beleza me aproximou ainda mais do universo da alta costura e foi fundamental para que eu pudesse desenvolver um olhar apurado sobre estilo.

Em agosto deste ano, 67 influenciadores estamparam a capa da Vogue Japão. Você esteve lá ao lado de outras quatro celebridades brasileiras. Fale sobre a experiência.
A Vogue é referência no mundo todo para as pessoas que buscam informação sobre moda e tendência. Estampar a capa da edição japonesa ao lado de outras personalidades brasileiras e mundiais foi uma honra e motivo de grande satisfação pessoal.

A revista Harper’s Bazzar apontou você como a “primeira dama do luxo”. O que é luxo?
O luxo ganhou, com o tempo, diferentes interpretações. Em minha opinião, é tudo aquilo que de alguma forma faz você feliz. E, nesse contexto, não existe luxo maior do que estar com a minha família.

Entre tantos países que você já visitou, qual o mais surpreendente e por quê?
Acho difícil escolher um único país, sendo que o mundo é repleto de lugares surpreendentes, não é mesmo? Adoro conhecer novas culturas, guardo boas lembranças das viagens que fiz.

Conte-nos sobre a experiência de desfilar ao lado de sua filha, Maria Clara, para a Dolce & Gabbana, na Semana de Moda de Milão.
Foi gratificante acompanhar minha filha na Semana de Moda de Milão, considerada uma das principais semanas de moda do mundo, e observar o seu olhar de encantamento por aquele universo.

Neste ano, você foi listada pela revista Forbes como uma das 56 mulheres mais influentes do País. Que mulher a influencia? Por quê? T
odas as mulheres fortes e que lutam pelos seus objetivos são, direta ou indiretamente, uma inspiração para mim.

Após assistir as principais semanas de moda do mundo, o que você acredita que será tendência em 2018?
O xadrez foi destaque nas principais coleções das marcas internacionais e promete ser a grande aposta para o verão 2018.

O que está lendo?
Adoro ler biografias. Acho que assim conseguimos nos inspirar, compreender melhor contextos históricos e o reflexo de determinados acontecimentos em nossa sociedade.

Top 5