ENTREVISTA
28/02/2019   
SÔNIA FURLAN
"Barueri é minha família e tenho muitos filhos para cuidar"
"Tenho muito orgulho de morar nesta cidade. Eu me sinto honrada por essa minha atribuição, de cuidar da população mais carente" | foto: Henrique Vilela

É dessa maneira maternal que a primeira-dama pela quinta vez e Presidente do Fundo Social de Solidariedade de Barueri, vê os seus assistidos na cidade: cerca de 20 mil famílias por mês, quase 500 por dia. Barueri chega ao seu 70º aniversário com sua área social reformulada, modernizada e mais ágil diante de novos problemas que surgem na sociedade, atingida igualmente pela crise que afeta todo o País. Nesta entrevista, ela conta que pretende ampliar os serviços, dando especial atenção à capacitção e à proteção animal.

Barueri faz 70 anos de existência, sendo 20 desses tendo o prefeito Rubens Furlan e a senhora à frente da prefeitura. Como se sentem?
A vida da cidade acabou se confundindo com a nossa. Acabamos amadurecendo e aprendendo muito com a realidade das pessoas.

O que mudou nesta gestão em relação à sua última passagem na prefeitura?
Foi a gestão que mais me realizou. Achei–a perfeita na área social, porque atingimos a maturidade dos projetos sociais. Agora, o País estava em uma situação muito difícil, com grande índice de desemprego, e isso afetou consideravelmente a vida das pessoas. O poder público dá toda a estrutura por meio da Secretaria de Ação e Desenvolvimento Social, mas o Fundo Social tem um papel importante, porque é ele que mobiliza a sociedade.

E como estão os trabalhos desenvolvidos pelo Fundo Social?
Retomamos alguns trabalhos da gestão passada. Reformamos todos os centros comunitário. Retomamos o Núcleo de Moda e o Senai. Ampliamos um pouquinho a atuação do Fundo Social, com a proteção aos animais. Mas acho que o mais impactante, foi o trabalho com as pessoas em situação de rua. Elaboramos o projeto para que pudessem voltar a trabalhar, o Renascer, um programa que os capacita e lhes dá uma bolsa. Eles trabalham por quatro horas. Começamos com uma turma de 17 bolsistas e agora vamos iniciar com mais 26 pessoas.

Além dos jovens em situação de rua e do núcleo de moda, em qual outra frente o Fundo está atuando?
O que me chamou a atenção também foi a dificuldade das mães de crianças deficientes. É uma vida muito difícil, sofrida. Montamos um programa de capacitação na área de gastronomia e as pessoas que participaram já estão vendendo os produtos que aprenderam a fazer. São mais de 30 mulheres.

A senhora acha que a capacitação é a chave para essas famílias se reinserirem na sociedade?
Eles chegam aqui desesperançados com o desemprego, acabam perdendo o ânimo, o espírito de luta, e, quando iniciam a capacitação, voltam a ter esperança.

E os projetos para 2019? A senhora continua nessas frentes?
Queremos ampliar a questão dos animais, aumentar o número de pessoas atendidas e aperfeiçoar a capacitação. Barueri é aminha família e tenho muitos filhos para cuidar.

Qual sua mensagem neste aniversário de 70 anos da cidade.
Tenho muito orgulho de morar nesta cidade. Eu me sinto honrada por essa minha atribuição, de cuidar da população mais carente, e dizer para todos que nossa cidade sempre pode ser melhor, desde que cada um faça a sua parte como cidadão, não se esquecendo das outras pessoas, para que tenhamos não só uma cidade bonita, mas bem cuidada, rica, mais humana e solidária.

Top 5