Articulista
Cristiana Arcangeli
Moda & Beleza
Cristiana Arcangeli
Empresária, consultora de beleza e escritora
14/12/2017
O caminho paro o empreendedor nato
Não caia na armadilha de achar que todos terão sucesso como empreendedores
Foto: Divulgação

Há empreendedores natos. Nascem com talento para empreender, assim como quem vem ao mundo com talento para cantar, cozinhar, desenhar… Esses indivíduos possuem fácil capacidade de planejamento, execução e organização, são ágeis em fazer diagnósticos precisos sobre a situação da empresa, e, por consequência, sabem como, onde e quando precisam agir, ou seja, têm skills (termo em inglês para designar habilidades) natos fundamentais para o empreendedorismo.

São vocacionados. O termo vocação deriva do latim “vocare”, que significa “chamar” ou “chamado”. É uma inclinação, tendência ou habilidade que leva a pessoa a exercer determinada carreira ou profissão com maior facilidade e possibilidade de sucesso. Por extensão, vocação também é entendida como a capacidade específica para executar uma função que é tão natural e que lhe dá prazer.

A história está cheia de ótimos exemplos de pessoas com inclinação vocativa para empreender: Thomas Edison, Steve Jobs, Bill Gates, Antônio Ermírio de Moraes, Leonard Lauder, entre outros. Robert D. Hisrich, na obra Empreendedorismo, diz que empreender é o processo de criar algo diferente e com valor. Para executar isso, o empreendedor deve dedicar o tempo e o esforço necessários, assumindo os riscos financeiros, psicológicos e sociais, recebendo, porém, as recompensas de seu empenho. Entre as recompensas estão, basicamente: a satisfação pessoal e a econômica.

Meu conselho para você, que nasceu com dom de empreender, é que procure sempre fazer algo inovador e coloque a mão na massa. Use seu dom a fim de criar soluções para problemas reais; elabore produtos que solucionem problemas que as pessoas têm, ou mesmo antecipando soluções de problemas que às vezes elas nem sabem que terão. Pode ser um produto “quebra regras” com a última tecnologia, ou mesmo uma simples padaria, mas que produza um pão com algum ingrediente em que ninguém jamais pensou. De uma forma ou de outra, são os empreendedores e os empresários como você que movimentam a economia do país. Empresas são engrenagens que impulsionam a roda do progresso. São elas que geram emprego e que, ao pagarem seus impostos, tornam-se peças essenciais para o desenvolvimento social.

Não se iluda: nem todos podem empreender. Mas, se você não tem dom para empreendedorismo, não se preocupe; você pode ter uma função de extremo valor para uma empresa, como um executivo empreendedor, por exemplo. Esses são os executivos mais disputados hoje em dia, lembrando que são de grande valia para o sucesso das companhias. Nenhum empreendedor faz nada sozinho; ele precisa de profissionais ao seu lado que acreditem no seu sonho para fazer acontecer e o ajudem a realizar todos os planos. Você pode ser um deles!

Sugiro uma minuciosa autoanálise para entender o seu perfil e também buscar conhecimento profundo sobre tudo isto que falei brevemente aqui.

Importante, antes de decidir, que você entenda bem qual o seu sonho e o seu perfil, afinal é uma decisão que pode mudar a sua vida e a da sua família. Não se pode cair na armadilha de achar que todos terão sucesso como empreendedores, e que, para isto, basta ter iniciativa e motivação. A vida real mostra que não é bem por aí. Números revelam que cinquenta por cento das empresas abertas no Brasil fecham antes de completar quatro anos de vida. Entendido isso, é hora de escolher o seu caminho para prosperar.

Para ajudá-lo nessa decisão, faço um convite: se você é empreendedor pelo dom, ou por necessidade, assista à minha web série O Pulo da Gata, basta se cadastrar no meu site www.crisarcangeli.com, que enviaremos a websérie completa para você. Siga também as minhas redes sociais FB cristianaarcangeli e IG @crisarcangeli e veja mais histórias, curiosidades e dicas de beleza, saúde e empreendedorismo.

Outras Matérias
Outros Articulistas
Abril 2018
Os Tubarões dos Negócios