Articulista
Cristiana Arcangeli
Moda & Beleza
Cristiana Arcangeli
Empresária, consultora de beleza e escritora
27/09/2017
Blogueiro: A profissão e seus desafios
Até cair nas graças de alguma marca, você não receberá remuneração e trabalhará em tempo integral

Sempre que uma profissão nova aparece, ela é recebida com receio e preconceito. Não podia ser diferente com a carreira de blogueiro. Acho que a prevenção com esse tipo de ocupação é ainda pior. Afinal, tecnicamente, qualquer um pode ser blogueiro. Mas, será que isso é verdade? Aliás, quem acredita que fazer um blog e criar conteúdo para as redes sociais não dão trabalho, e que é uma forma de ganhar com facilidade quantias absurdas de dinheiro, está enganado.

Antes de julgar a vida fácil pelas aparências – posts com fotos de grandes viagens, roupas lindas e presentes, – vamos entender como funciona essa nova profissão e quais são as dificuldades:

Como é ser blogueira?
Hoje, existem vários tipos de blogueiras. Porém, as mais famosas atualmente são as de moda e fitness. Cada uma, de sua maneira, passa conhecimento e informação para os seus seguidores.

As meninas de moda sempre postam fotos lindas de roupas fabulosas. Elas fazem isso para ensinar ou mostrar tendências. Já as fitness postam exercícios e oferecem dicas de dieta. Devem ter cuidado com o que publicam, pois se referem à saúde das pessoas e podem causar prejuízos reais, se afirmarem algo que não sabem - e até ser processadas por isso. Portanto, ser um influenciador requer muita pesquisa e responsabilidade com o que se publica, sim.

O que ninguém vê é que uma blogueira, quando é responsável, precisa pesquisar seu conteúdo, consultar especialistas, encontrar entrevistados, colunistas, criar as pautas, selecionar dicas e produtos de qualidade, criar a arte, gravar e regravar vídeos, editá-los e aprender a lidar com todas as redes sociais, já que cada uma tem suas particularidades.

Na realidade, elas acumulam o trabalho de equipes inteiras, com diversas especialidades. Com exceção das que já estão no auge, a realidade da grande maioria é que precisa realizar o serviço inteiramente sozinha, sem capital nenhum, e ainda ir em busca de marcas para conseguir pagar o seu sustento.

Outra dificuldade é descobrir seu diferencial, ou seja, qual seu ponto forte perante todas as outras que estão por aí. Destacar-se entre milhares de pequenas e agradar um grande nível de seguidores não é algo fácil. Ainda mais atualmente, com o alcance orgânico (sem pagamento) sendo cada vez mais limitado pelas redes sociais. Blogueiras de verdade não têm férias e têm muita dificuldade em receber qualquer remuneração, já que a profissão é nova e não há regras estabelecidas.

Como funciona a remuneração?
Entenda o seguinte, até cair nas graças de alguma marca, você não irá receber qualquer tipo de remuneração e terá que se dedicar em tempo integral. Não existe um formato fixo de remuneração ou uma ideia simples de precificar o quanto cada coisa vale.

Afinal, existem muitos formatos, como: imagens, textos, vídeos e até gifs. Há muitas redes sociais para influenciar: Instagram, Youtube, os sites e até as antigas newsletters. Se você quer compreender como é possível ganhar dinheiro com o blog, saiba que não existem limites. Qualquer tipo de formato de ação pode ser feito. Os mais básicos são patrocínio de marcas a posts, fotos ou vídeos, presença em eventos, palestras e banners em sites.

Blogueiras famosas ganham volumes enormes de dinheiro, mas e as menores, que são a grande maioria? Quanto vale um post? Valem mais 200 mil seguidores com 100 likes por foto ou 2 mil seguidores com 900 likes e 50 comentários? Difícil, né?

O que as pessoas precisam entender é que essa é, sim, uma profissão integral que exige responsabilidade, dedicação e cuidado como qualquer outro trabalho.

E aí? Depois de saber tudo isso, ainda está a fim de ser blogueira? Ainda continua achando que é fácil? 


Outras Matérias
Outros Articulistas
Abril 2018
Os Tubarões dos Negócios