Articulista
Bel Pesce
Caderninho da Bel
Bel Pesce

Empreendedora e Fundadora da FazInova

27/03/2018
As 5 hierarquias - parte 2

Já parou para pensar nas hierarquias que criamos no nosso dia a dia, que são prejudiciais e podem acabar matando nossos projetos e oportunidades? No artigo anterior, compartilhei as hierarquias de conhecimento, de tempo e lugar, e de pessoas; e neste artigo compartilho mais duas:

4) Hierarquia de energia: contrariando todas as minhas aulas de física na faculdade, acredito que a energia não é finita. Pelo contrário, existem situações que geram ainda mais energia. Pare e pense nos dias em que você chega mais cansado em casa; quais são eles? Geralmente são aqueles em que você fez menos coisas, quando o dia parecia não acabar nunca. Já naqueles em que você trabalhou sem parar, fez tantas coisas que nem viu a hora passar, são os dias em que você chega em casa e não consegue nem dormir, de tanta energia e empolgação. Identificou-se? Desmistificar essa questão, de que a nossa energia é finita, e deixar de reservar a energia apenas para coisas extremamente importantes mudou muito a forma como vejo o mundo. Gosto de colocar toda a minha energia e intensidade em tudo que faço, porque sei que a energia não vai acabar; pelo contrário, fazer cada reunião, cada tarefa, dando o meu melhor vai me fornecer mais energia para a próxima. Continuar em movimento mantém sua energia sempre alta, e isso faz toda a diferença. Muitas vezes, passo de 48 a 72 horas gravando cursos para a minha empresa, a FazINOVA, e quero que a energia da primeira e da última aula estejam no mesmo nível. Eu me policio para dar a mesma energia em cada gravação. Aplique isso no seu dia a
dia e perceba que a energia não é finita, ela se renova com seu movimento. Não reserve a energia somente para algumas atividades.

5) Hierarquia de comprometimento: por que, para comparecer a uma reunião, conseguimos acordar cedo e nos organizar a fim de estar no lugar a tempo, mas, para fazer um exercício físico, às vezes, não temos o mesmo comprometimento? E se a reunião for interna, com nossos colegas, será que tomamos mais liberdade de atrasar do que se fosse com alguém que estamos recebendo de outro Estado, por exemplo? Essa é a hierarquia de comprometimento: quando um compromisso que assumimos tem mais valor do que outro. Na nossa rotina, nos incumbimos de diversos
compromissos, dizendo sim para tarefas, eventos e pedidos. Mas, comprometer-se com algo do trabalho e comprometer-se a ajudar um amigo não podem ter pesos diferentes, e é preciso ficar atento para não realizar essa hierarquização. Cumprir a sua palavra em todos os compromissos que assumiu é essencial, e, se souber que não vai conseguir, apenas diga não e explique o porquê. Isso é muito melhor do que criar a expectativa e não fazer. Muitas vezes, hierarquizamos os compromissos até conosco, colocando-os lá embaixo. Passe a assumir que todo compromisso marcado será levado com a mesma seriedade, e deixe a hierarquia de comprometimento para trás.

Outras Matérias
Outros Articulistas
Maio 2018
25° Especial Mercado Imobiliário - O momento é agora!