Articulista
Bel Pesce
Caderninho da Bel
Bel Pesce

Empreendedora e Fundadora da FazInova

27/11/2017
O futuro no qual você já vive - Parte 1
Vivemos agora o futuro que muitos acham distante
foto: Divulgação

Para mim, uma das habilidades mais valiosas é saber realizar “traduções de realidades”, dom daqueles que enxergam o mundo com olhos diferentes e conseguem entender o futuro no qual já vivemos hoje.

Quando o quesito é democratizar entendimento, há três tópicos principais que tomo para mim: novas profissões, culturas ao redor do mundo e habilidades comportamentais. Pensando neste último tema, acabamos de lançar um curso gratuito sobre protagonismo. É fascinante observar o quanto um curso de qualidade - e gratuito - na internet pode realizar o papel de “tradutor de realidades".

Tenho na minha vida certas observações que se tornam pilares para tudo o que produzo e, neste e nos próximos artigos, vou compartilhar algumas dessas premissas:
1.) Desde 2011 acredito que existe muito conteúdo bom disponível. Com a constante crescente das redes, muitas pessoas se tornaram produtoras de conteúdo de qualidade. Monetizar conteúdos por si só vem se tornando praticamente impossível, portanto, acredito que o grande diferencial esteja na curadoria e na simplificação do conteúdo. Qual a parte relevante, útil e aplicável de todo o conteúdo disponível? Foi pensando nisto que criei modelos de monetização incomuns. Em 2012, lancei um primeiro livro online gratuito (e depois tantos outros). Em 2013, lancei a FazINOVA, com vários cursos gratuitos. Em 2015, criei um tour de palestras gratuitas por todas as capitais do Brasil. Em 2016, foi a vez da plataforma de mentoria colaborativa gratuita, o BeDream. E por aí vai.
2.) Menos foco, mais multidisciplinaridade. Repito isso desde 2012, mas ainda hoje há muita gente pensando que as coisas não são assim, e que as empresas têm de viver sempre dentro do foco que criaram. Porém, até mesmo conteúdos que surgiram com foco em um nicho devem ser abertos a outros temas. Por exemplo, em 2017, a São Paulo Fashion Week teve uma experiência de inteligência artificial da Microsoft que identificava o estilo dos visitantes e recomendava looks, usando deep learning. A mescla de temas e de formatos aumenta o potencial de alcance. Leve seu olhar também para mercados inusitados.
3.) O que vale é o agora. Com a overdose de informação, está cada vez mais difícil se lembrar de todos os impactos que uma marca ou pessoa teve em você e ainda manter suas opiniões. Creio que o que conta seja o impacto que está sendo causado agora, o mais recente, necessitando de constante presença e reinvenção para ser lembrado. Pense assim: o que vale mais? Dez mil e-mails numa lista de cinco anos atrás ou mil pessoas engajadas assistindo a uma live no Facebook agora? Por pensar desta forma, eu gosto muito de abraçar mídias em tempo real. Comecei em 2014, com Hangouts no Youtube, e hoje em dia tenho presença frequente tanto nas lives do Instagram quanto do Facebook. Esses são alguns pontos sobre o futuro no qual já vivemos. No próximo artigo abordarei mais tópicos que considero importante compartilhar.

Veja mais em: www.belpesce.com.br. IG e FB: belpesce.

Outras Matérias
Outros Articulistas
Março 2018
Dr. Barakat: Desperte um novo estilo de Vida