Articulista
Bel Pesce
Caderninho da Bel
Bel Pesce

Empreendedora e Fundadora da FazInova

28/04/2017
Aprenda vivendo o diferente
Conhecer outra cultura traz experiências importantes que podem ser adaptadas a nossa realidade
foto: Divulgação

Todos os anos organizamos algumas viagens pela FazINOVA ao Vale do Silício, região dos Estados Unidos conhecida pelo alto número de empresas inovadoras em diversos mercados. O propósito é mostrar aos participantes da imersão um mindset diferente do que estão acostumados. Saber como outras pessoas estão pensando e solucionando problemas para alcançar seus objetivos estimula o nosso leque de criatividade para superarmos desafios diários, pessoais ou profissionais.

Considerando que as pessoas são o ativo mais importante dentro de uma empresa, notamos que os tipos de profissionais também se diferenciam dentro do ecossistema da região. As cabeças mais disruptivas são atraídas pelo clima do Vale do Silício para ingressar ou fundar empresas que são referências em suas áreas. Elas possuem uma mentalidade de dono e trabalham com muita dedicação em busca do resultado que almejam. O Vale é uma referência para nós porque é um centro de inovação onde as coisas acontecem em uma velocidade incrível e, quase sempre, de forma pioneira. Nessa recente visita, percebemos a preocupação das empresas e desenvolvedores em encontrar soluções para seus clientes. Antes, todos queriam fazer o próximo aplicativo de sucesso com foco no consumidor final, como o Instagram e o Facebook. Hoje, vemos mais trabalhos na linha de inovação nos modelos de negócios das empresas para que elas se diferenciem no mercado.

Nessa última viagem, o grupo encarou uma agenda lotada com mais de 60 experiências em uma semana. Foram reuniões, visitas, almoços e jantares em diversas empresas, desde multinacionais consolidadas até startups que estão começando, mostrando assim modelos de negócios diferentes e em diversos estágios de maturação. Dentre os inúmeros aprendizados do grupo, posso citar algumas tendências, como o desenvolvimento da tecnologia em finanças. São produtos que vão desde automatizar a nota fiscal, passando por sistemas de pagamento até a consultoria de investimentos pessoais dos usuários. Outro ponto forte que vimos são as dezenas de soluções para a “internet das coisas”, objetos conectados que dão aos produtos inteligência própria e outras funcionalidades para otimizar recursos. O resultado da experiência é um choque em nosso modo de observar, pensar e tomar decisões. Tudo o que é diferente traz conhecimento sólido e referências do que pode ser adaptado para a nossa realidade. Aprender é observar, compreender e aplicar algo útil de forma relevante para nós.

Outras Matérias
Outros Articulistas
Abril 2017
Pensando em empreender?