Articulista
Bel Pesce
O Futuro que já existe
Bel Pesce

Empreendedora e Fundadora da FazInova

28/01/2019
A China - parte 2

No artigo anterior, expliquei porque a China é o país que mais me chocou em termos de velocidade de mudanças. Neste artigo, quero mostrar parte da revolução no segmento do comércio.

Além de pesar a escala do país, é importante levar em conta a revolução móvel que tomou conta da China. Pagamentos móveis viraram lugar comum e consumidores estão acostumados a usar códigos QR para diversas funções. É possível criar experiências muito interessantes, como o festival de compras com shows interativos em que é possível participar via telefone e receber prêmios.

Há inovação por todos os lados, seja a partir de gigantes com grande distribuição, seja com novas empresas que estão criando modelos diferentes, como é o caso da BingoBox, uma loja de conveniência 100% automatizada. É uma mistura de banca de jornal com máquinas automáticas de venda de produtos, só que, ao acessá-la, você pode comprar mais de quatrocentos itens cotidianos.

Por meio do aplicativo da BingoBox o cliente digitaliza o código QR que fica na porta da loja, identificando-se para entrar. Lá dentro, ele escolhe os produtos e, na saída, passa cada item por um scanner e usa a app para ler o código QR na tela do caixa e realizar o pagamento. Antes de sair, o cliente se posiciona em frente a uma câmera que verifica se ele não está saindo com nenhum item que não foi pago.

Todos os funcionários são remotos, estão disponíveis para tirar dúvidas de clientes por vídeo e monitoram o sistema de vigilância à distância. A manutenção do estoque é feita com um scanner por um funcionário que passa em cada prateleira e leva vinte minutos para atualizar o inventário. Ao criar essa experiência, a empresa reduziu os custos operacionais em 15% e consegue trazer produtos com até 75% de desconto.

A BingoBox opera em um modelo de franquia, e seu crescimento inicial dependeu da arrecadação das taxas de abertura. No modelo inicial, a empresa matriz cuida de toda operação de cada caixa, enquanto o franqueado paga uma taxa para ser dono da franquia, para a instalação, custos de aluguel e taxas mensais de administração, tendo direito a 10% das vendas.

Em um modelo diferente, a Alibaba criou os supermercados Hema, que são tanto locais com pagamento via reconhecimento facial, quanto para compras online entregues em até trinta minutos. Na busca de encontrar melhor combinação entre o online e offline, a Alibaba levou clientes para uma pop-up store física por meio de realidade aumentada.

Entender a China com modelo mental do Ocidente não é algo tão simples, e é muito fácil ter uma visão distorcida do país. Hoje, a inovação transformou a China em um país surpreendente, que tem criado soluções para melhorar a vida de seus habitantes e se tornar, de fato, a maior potência mundial.

foto: Divulgação

DICA DO MÊS

A obra do psicólogo cognitivo Daniel Levitin ensina como funciona a nossa mente em relação aos estímulos que recebemos diariamente, e quais são os processos que precisam acontecer para melhorar nosso sistema mental de organização. O autor também aborda temas como negócios e vida social sob a ótica da neurociência e ensina métodos para otimizar a maneira como nos organizamos.

Título: A Mente Organizada
Autor: Daniel Levitin
Editora: Objetiva
Preço: R$ 27

*Preços pesquisados em dezembro de 2018

Outras Matérias
Outros Articulistas
Agosto 2019
À frente de seu tempo - Entrevista exclusiva, José Salibi Neto