Articulista
Bel Pesce
O Futuro que já existe
Bel Pesce

Empreendedora e Fundadora da FazInova

28/02/2017
Qual o significado que você dá para as coisas?
Essa é a maior liberdade que todos temos, e às vezes passa despercebida
Divulgação

Nós, como seres humanos, temos diversos tipos de liberdade. No entanto, acredito que a maior delas muitas vezes não seja comentada, que é a liberdade de decidir qual o significado que os acontecimentos têm para nós.

Imagine as seguintes situações: você conseguiu um emprego, ou foi demitido de um emprego. Você casou, ou saiu de um relacionamento. Agora, pare para pensar: cada uma dessas situações por si só não tem nenhum valor intrínseco. É você quem decide o valor que dá para elas. Cada fato não tem um valor absoluto.

Somos nós quem decidimos o significado que ele tem. Quando conseguimos entender que podemos ver as coisas por um lado melhor, somos capazes de fazer cada vez mais. Vou dar um exemplo simples: mencionei sobre conseguir um trabalho ou ser demitido. As pessoas em geral pensam: "Ah, conseguir um trabalho é legal, mas ser mandado embora é ruim". Esse é o significado absoluto que tentam dar para esses fatos, mas, na verdade,
depende de como você vê cada situação.

Vamos supor que você tenha sido demitido. Não estou dizendo que deva celebrar, mas você poderá olhar para isso e pensar: "Isto está acontecendo para eu aprender a dar mais valor para o meu trabalho". Ou: "Isto está acontecendo porque realmente, nos últimos meses, não dei valor para o que eu tinha". Ou pode pensar também:"Vai ser um desafio, mas agora estou com uma página em branco para poder seguir o que sempre quis fazer".

Eu tinha o sonho de estudar no MIT, que é uma das melhores faculdades do mundo na área de tecnologia. Consegui entrar, mas estudar lá era muito caro e estava sempre lutando para conseguir pagar. Lembro que, quando me formei, minha mãe disse: "Nossa, como queria que nós tivéssemos pago facilmente por cada centavo". Eu falei: "Com 18 anos, ter de aprender a me virar sozinha e entender que era possível, foi uma das
coisas mais maravilhosas que aconteceu em minha vida".

Ou seja, apesar das dificuldades, o significado que eu dei foi: é uma dádiva. Com 18, 19 anos, aprendi que era possível me virar sozinha. Provavelmente isso me ensinou mais do que a própria faculdade como um todo.

Tudo na sua vida depende do significado que você dá. Não há nada que seja absolutamente ruim ou bom. Se algo não está acontecendo da maneira que você achava perfeita, será que você não conseguiria ver tudo com outros olhos, para que o significado possa agir de uma forma diferente? Tem alguma coisa a qual você deu um significado ruim e que agora está te travando? Que tal ressignificar?

Outras Matérias
Outros Articulistas
Setembro 2018
Receitas de Vizinhos