Articulista
Augusto Cury
Inteligência Emocional
Augusto Cury
Psquiatra, psicoterapeuta, cientista e escritor
28/08/2017
Gestão da emoção ajuda no combate a dependência química
Cerca de oito milhões de brasileiros são usuários de drogas

Como temos visto, a dependência de álcool e de outras drogas tem avançado em todo o mundo. Segundo o Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (II Lenad), feito pelo Instituto Nacional de Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas (Inpad), quase oito milhões de brasileiros usam álcool, maconha e/ou cocaína.

Trata-se de uma doença psíquica grave, que desertifica o prazer de viver e encarcera o ser humano na sua própria mente, no único lugar em que ele deveria ser livre. Por terem um eu “malformado”, buscam nas drogas seus efeitos para aliviar a insatisfação, ansiedade e a angústia geradas por uma emoção tão flutuante. O impacto causado nos parentes mais próximos, tais como cônjuges, pais e filhos, tem sido evidente. O que se percebe é um distanciamento emocional muito grande dentro do seio familiar.

É dentro deste conceito que lhes apresento o primeiro hotel de gestão da emoção para reabilitação de dependentes químicos. Trata-se de um projeto privado, com metodologia exclusiva baseada na teoria da inteligência multifocal, em que enfatizamos a compreensão do funcionamento da mente, o desenvolvimento das complexas funções da inteligência e as estratégias para superar as ardilosas armadilhas psíquicas nas quais um usuário de drogas possa, por desventura, cair.

O hotel está localizado em Colina (SP), no centro de uma floresta, onde os hóspedes permanecem por até seis meses em um ambiente propício para que o tratamento seja ainda mais eficaz.

No cronograma de atividades estão inclusos cursos e coaching emocional com psicólogo com foco em
três aspectos: gestão de relacionamentos e conflitos, gestão do estresse e da ansiedade e gestão das emoções para o sucesso profissional, o que contribui muito para que nosso hóspede conquiste uma mente livre e emoção saudável. A equipe é formada por psicólogos, psiquiatras, terapeutas ocupacionais, enfermeiros e personal trainer, entre outros.

Ao longo da aplicação do programa, o hóspede é encorajado a se autoconhecer, a se mapear. O autoconhecimento básico é fundamental para expandir o prazer de viver, superar a solidão, promover o diálogo interpessoal e vencer a dependência química. Os hóspedes têm a oportunidade de realizar um encontro com eles mesmos para que sejam autores da sua própria história e reescrevam, a partir de então, os novos capítulos de sua vida.

Todos os dias, ensinamos o uso de ferramentas para que não sejam mais escravos dos pensamentos perturbadores, aprendem a reeditar o filme do inconsciente, pois não há como deletar o que aprendemos, por meio do DCD (Duvidar, Criticar e Determinar) e da mesa-redonda do Eu, para que tenham resiliência mesmo quando o mundo desaba sobre eles ou quando são contrariados, feridos e ofendidos.

O objetivo do hotel é auxiliá-los a ter uma consciência crítica formada por um eu inteligente e independente para vencer a dependência. A decisão em sair da plateia e assumir o palco da vida é essencial!

Outras Matérias
Outros Articulistas
Abril 2018
Os Tubarões dos Negócios