Articulista
Augusto Cury
Inteligência Emocional
Augusto Cury
Psquiatra, psicoterapeuta, cientista e escritor
01/04/2019
Você é insubstituível: reeditando memórias traumáticas

Somos especialistas em construir fantasmas que nos assombram. Mas, o que o ser humano não sabe é que existe um fenômeno inconsciente no cérebro chamado fenômeno RAM (Registro Automático da Memória). Esse mecanismo arquiva tudo sem a autorização do seu eu, que representa a capacidade de escolha, a autodeterminação, a consciência crítica. Portanto, a todo o momento o cérebro está gravando pensamentos lúcidos e pensamentos estúpidos, pensamentos que promovem a vida, mas também ideias que vão contra a existência, pensamentos que levam você a se levantar, mas também os que levam você a se enclausurar dentro de si e chafurdar na lama do pessimismo da autopunição e da autocobrança.

Cuidado! Quando esse nosso biógrafo registra experiências traumáticas, pensamentos perturbadores, rejeições, críticas, ofensas, exclusões, ele arquiva em destaque as janelas killer e essas janelas se tornam um núcleo traumático. Nós não podemos apagar a nossa memória, mas podemos domesticá-la. Na verdade, reeditá-la.

Existe uma técnica poderosa na gestão da emoção chamada DCD: duvidar, criticar, determinar. Essa técnica tem de ser feita várias vezes ao dia, no silêncio da mente, durante meses e anos. Duvide de todos os pensamentos perturbadores ou suicidas, de que não vale a pena viver a vida, mesmo que abandonado, traído, ferido. Duvide sem que ninguém esteja ouvindo, duvide de tudo aquilo que o controla, porque tudo aquilo em que você crê o controla.

Se vier um pensamento de que você não tem beleza física, por exemplo, você tem de duvidar: por que eu sou escravo do padrão tirânico de beleza? Eu duvido desse padrão! Eu sou, sim, uma pessoa bela.

Já a crítica, faz o seu eu ganhar musculatura. Critique os pensamentos perturbadores, os seus medos, a sensação de que você não é amado ou querido, de que você não vai impactar as pessoas. Critique o seu eu frágil, inseguro, o eu que tem dó de si mesmo, que acha que está acabado, fragmentado.

Por último, depois de duvidar e criticar, decida gerir a sua emoção, se reinventar. Decida transformar traições, abandonos, frustrações e fracassos na sua força, na sua coragem, na sua capacidade de se transformar em um ser humano muito mais bonito, saudável e inteligente.

A técnica da DCD faz você abrir as portas dos cárceres mentais e reescrever a sua história. Você não imagina o poder que seu eu tem, quando ele deixa de ser espectador passivo, tímido e frágil na plateia de sua mente e sobe no palco e grita: eu posso ser líder de mim mesmo! Posso me reinventar! Não sou mais um número na multidão, sou um ser insubstituível e vou viver um romance com a minha própria história.

Acesse www.voceeinsubstituivel.com.br e conheça o programa completo.

foto: Divulgação

DICA DO MÊS:
Considero a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) o novo mal do século, suplantando a depressão. Ela acomete grande parte da população mundial. Esse livro ensina sobre como funciona a mente humana para tornar o indivíduo capaz de desacelerar seu pensamento, gerir sua emoção de maneira eficaz e resgatar sua qualidade de vida.

Título: Ansiedade, Como Enfrentar o Mal do Século
Autor: Augusto Cury
Editora: Saraiva
Preço: R$ 12,90

*Preços pesquisados em fevereiro de 2019

Outras Matérias
Outros Articulistas
Junho 2019
Especial Viva S/A 18 anos A Viva S/A chegou à maioridade completando 18 anos.